‘Conheciam a conduta do grupo que assaltou o Palácio do Planalto’, afirma Dilma

‘Conheciam a conduta do grupo que assaltou o Palácio do Planalto’, afirma Dilma

Em nota à imprensa, ex-presidente diz que 'a grande mídia, o PSDB, os adeptos do Pato Amarelo são responsáveis diretos pela ascensão de Temer ao poder'

Fausto Macedo, Julia Affonso e Luiz Vassallo

27 de junho de 2017 | 15h25

Dilma Rousseff. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A ex-presidente Dilma declarou nesta terça-feira, 27, que ‘o País está nas mãos do único presidente da história denunciado por corrupção’.

Em nota à imprensa, a petista comentou a acusação formal do procurador-geral da República Rodrigo Janot, que atribui ao presidente Michel Temer (PMDB) corrupção passiva no caso JBS.

‘Sempre pela garagem, viu?’, recomendou Temer a Joesley

Leia tudo o que Temer e Joesley conversaram naquela noite

Com a cassação de Dilma, em 2016, o peemedebista, então vice, assumiu a Presidência.

Alvo da Operação Patmos – desdobramento da Lava Jato que investiga propinas da JBS -, Temer foi denunciado nesta segunda-feira, 26, como suposto destinatário final de uma mala de R$ 500 mil em propinas recebida por seu ex-assessor especial Rodrigo Rocha Loures.

“Eis o resultado do Golpe de 2016”, afirma Dilma. “O impeachment sem crime de responsabilidade foi a ponte dos perdedores sobre a democracia para o desmonte do País.”

Ninguém está fora do alcance da lei, avisa Janot após denúncia contra Temer

Lewandowski mantém na prisão procurador da República infiltrado da JBS

A petista enfatizou. “A grande mídia, o PSDB, os adeptos do Pato Amarelo conheciam a conduta do grupo que assaltou o Palácio do Planalto e são responsáveis diretos por sua ascensão ao poder.”