Comunique-se volta a premiar redações em 2021 após interrupção na pandemia

Comunique-se volta a premiar redações em 2021 após interrupção na pandemia

Lançamento ocorre na quarta-feira, 12, para apresentar regras, cronograma e abrir a votação online que vai determinar os dez indicados em cada categoria

Redação

10 de maio de 2021 | 06h15

Depois de ter sido interrompido no ano passado em razão da pandemia do coronavírus, a primeira vez em quase duas décadas, o Prêmio Comunique-se, conhecido como ‘Oscar do Jornalismo’, voltará a premiar o trabalho das redações em 2021.

Tradicionalmente realizada na capital paulista, a cerimônia este ano, marcada para novembro, vai ser híbrida: uma mistura de transmissão ao vivo com evento presencial restrito.

O lançamento ocorre já na quarta-feira, 12, para apresentar regras, cronograma e abrir a votação online que vai determinar os dez indicados em cada uma das 27 categorias. Depois disso, será aberta uma nova votação, em junho, para transformar o top 10 em top 3 finalistas.

“O prêmio tem três objetivos: contribuir com o desenvolvimento do jornalismo, inspirar futuras gerações por meio do exemplo e impactar o máximo de pessoas mostrando a importância do jornalismo na vida de cada um”, afirma a organização.

Prêmio Comunique-se volta em 2021. Foto: Divulgação/Comunique-se

O Prêmio Comunique-se estará dividido da seguinte forma em 2021:

  • Âncora e Apresentador (âncora de rádio, âncora de TV e apresentador);
  • Digital (tecnologia, jornalista empreendedor e jornalista podcaster);
  • Colunistas (colunista de notícias e colunista de opinião);
  • Comunicação (propaganda, profissional de comunicação corporativa e agência);
  • Liderança de Veículo de Comunicação; Cultura (mídia falada e mídia escrita);
  • Economia (mídia falada, mídia escrita e jornalista empreendedor);
  • Esportes (mídia falada, mídia escrita e locutor esportivo); Nacional (mídia falada e mídia escrita);
  • Sustentabilidade;
  • Repórter (mídia falada, mídia escrita, internacional e imagem).

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.