Como funciona o sistema de aquecimento solar residencial

Como funciona o sistema de aquecimento solar residencial

Ivan Romão*

29 de abril de 2021 | 05h45

Ivan Romão. FOTO: DIVULGAÇÃO

Com mais frequência ouvimos falar em sistemas de aquecimento solar para residências – prática já adotada pela indústria. Você já parou para se perguntar como eles funcionam? Antes de explicar, é válido pontuar que sua primeira vantagem é a economia. Conforto e sustentabilidade também entram nessa equação.

Na maioria das casas, a água que sai quentinha do chuveiro e da pia é aquecida pelo sistema elétrico ou a gás. No caso do aquecimento solar, o aparelho é composto por coletores solares e um reservatório chamado boiler. A luz do sol incide sob as placas coletoras, que absorvem a radiação e a transferem através de tubos de cobre para o reservatório térmico, onde a água é aquecida. No boiler fica armazenada a água quente, servindo como uma reserva para períodos noturnos ou sem sol. Para os casos de pouca incidência solar, existe um sistema auxiliar para garantir o aquecimento.

Parece simples, porém pode ser custoso no primeiro momento. O investimento inicial varia conforme o projeto, mas a economia a longo prazo dilui os custos de instalação ao longo do tempo. A manutenção é baixa e o sistema dura em média 20 anos.

Além da economia financeira e de energia, o aquecimento solar é sustentável, pois se trata de fonte inesgotável e natural, sem trazer impactos negativos ao meio ambiente, sem contar que você não vai depender da rede elétrica para garantir seu banho quente em casos de blackouts.

Econômico, sustentável e garantidor de conforto, são algumas das vantagens do aquecimento solar.

*Ivan Romão, gerente da Febrava

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.