Como adaptar suas operações e manter os colaboradores a salvo diante da covid-19

José Soares*

10 de maio de 2020 | 04h00

Os empresários estão em sinal de alerta – e não à toa. O impacto econômico do isolamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus trouxe a incerteza para economia global, e já está afetando diferentes negócios no Brasil e no mundo. Mesmo que muitos já tenham enfrentado grandes crises financeiras e epidemias, como a H1N1, os desafios trazidos pela covid-19 são sem precedentes. É a primeira vez que é necessário utilizar medidas dessa magnitude.

No atual cenário, que a situação muda a todo instante, e de futuro duvidoso, fica difícil prever qualquer movimento do mercado, seja qual for o setor. Todos estão tentando se adequar, principalmente com as recomendações dos órgãos públicos. Os procedimentos de segurança recomendados pelos órgãos de saúde já se tornaram uma prática diária dentro da maioria das corporações.

As empresas (de todos os tamanhos) estão fazendo malabarismo para manter as contas em dias. O Governo tem mostrado empenho para prover auxílio nesse momento mas ainda assim, o desafio de manter a empresa economicamente saudável é grande. Como adaptar suas operações ao novo cenário e manter todas as pessoas a salvo ao mesmo tempo?

Na mesma toada, as empresas precisam ainda rever seus lucros, processos e operações e se adaptarem ao momento buscando pela eficiência, adequação de custos e melhoria da capacitação das pessoas em campo. Essas ações se tornaram mais importante do que nunca.

Esse são os principais temas mais discutidos pelo dirigentes das empresas no país, e de todos os tamanhos. A base de consumo está mais estreita e seletiva, Pelo menos 600 mil micro e pequenas empresas fecharam as portas e 9 milhões de colaboradores ficaram sem emprego por conta da pandemia da covid-19, segundo levantamento feito pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às micro e pequenas empresas). Para evitar que isso acontece com a sua empresa, é necessário agir rápido, contudo as decisões precisam ser técnicas e, muitas vezes, o empresário não possui todas as informações que precisa. Por isso, empresas que prestam consultoria, identificando e implementando melhorias operacionais nos negócios, dentro de padrões internacionais e com os melhores conceitos, podem ser fortes aliadas.

A consultoria empresarial é uma verdadeira parceira,, pois conseguem apontar alternativas e melhorias nos processos dessas companhias como uma maneira de auxiliar neste momento. Além de terem orientações, recebem acompanhamento direcionado, desde a identificação das necessidades operacionais e apresentando ferramentas necessárias para alcançar um bom resultado e menor tempo.

Com especialistas ao lado, as empresas se sentem mais seguras para encarar os desafios que essa pandemia tem trazido em todos os setores. Portanto, os empresário podem e devem procurar ajuda, pois a velocidade com que as empresas vão se adaptar é o que determinará o estabelecimento e a recuperação de sua rentabilidade.

*José Soares é formado em Economia pela Universidade Mackenzie e tem cursos de especialização na FGV, USP e Université de La Sorbonne. Fundador e presidente da TBRG, empresa de consultoria operacional

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.