Como a tecnologia pode apoiar o setor de varejo em 2021?

Como a tecnologia pode apoiar o setor de varejo em 2021?

Bruno Custodio*

09 de março de 2021 | 06h30

Bruno Custodio. FOTO: DIVULGAÇÃO

A grande incerteza sobre o impacto da pandemia no consumo afetou diretamente o setor de varejo. O ano de 2021 chegou com o sentimento de esperança para o que está por vir. A expectativa do segmento no país aumenta quando dados, apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), reforçam o crescimento do mercado no final de 2020. Segundo o órgão, as vendas varejistas cresceram cerca de 0,9% em outubro comparado com setembro, sendo essa a sexta taxa positiva seguida.

Apesar de se mostrar promissor, o êxito não é garantido e a necessidade de se colocar mais presente no mercado torna a tecnologia a principal aliada neste momento. Nesse contexto, a ajuda digital entra para otimizar processos, melhorar performance e trazer rapidez nas transações, com o objetivo de preparar as empresas para o futuro ganho em escala.

Uma pesquisa realizada pela Mastercard e Americas Market Intelligence (AMI) apontou que a venda online aumentou cerca de 49% na América Latina após o início da pandemia do novo coronavírus. O estudo revela que as interações diárias com o mundo digital serão ainda mais comuns neste ano. Entre as atividades mencionadas estão: pagar contas, pedir comida e solicitar mantimentos de supermercado.

Além das transformações físicas, os empreendedores terão que lidar com as mudanças comportamentais dos consumidores, já que estes estão em busca de menos atrito na hora da compra. O maior desafio é aliar os movimentos do mercado com o aumento de suas margens. Aplicativos de celular, inteligência de dados e novas formas de consumo são recursos tecnológicos que podem e devem ser aplicados no dia a dia do varejo.

O uso de cloud no setor de varejo

Para garantir vantagem competitiva frente aos concorrentes, o setor de varejo pode ir à procura de novas formas de ofertas de serviço no âmbito digital. Existem diversas maneiras de fazer com que essa mudança seja feita.

Cloud continua sendo uma ótima alternativa, uma vez que traz melhora significativa em aspectos estratégicos como governança dos dados, aumento dos índices de segurança, garantia de disponibilidade e performance, e acompanhamento de novas formas de consumo. O uso da nuvem contribui para que as empresas não parem e se atualizem dentro de um mercado que ainda possui processos que, muitas vezes, ainda são antiquados.

Desta forma, os impactos da pandemia e as mudanças no segmento do varejo, aceleraram a digitalização de processos nas empresas, fazendo com que a jornada para nuvem fosse imprescindível para que sobrevivesse durante o período.

Para uma migração assertiva, é necessário analisar pontos cruciais como conectividade, periféricos, desempenho, atualização das aplicações, modelo de acesso dos usuários, segurança, entre outros. O projeto pode levar de 1 semana a 3 meses, dependendo de seu tamanho e criticidade.

Contar com ajuda profissional e especializada faz a diferença para que todas as etapas sejam realizadas com segurança e eficiência, visando a redução de custos e aumento de performance. Se manter adequado ao mercado é um desafio para todos, especialmente no setor de varejo. Desta forma, é essencial olhar além do comum para garantir que haja um melhor aproveitamento dos recursos para otimizar os resultados.

*Bruno Custodio é diretor de Vendas da Sky.One

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.