Cocaína na camisa

Cocaína na camisa

Polícia Federal prende dois nigerianos no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos/Cumbica, tentando embarcar para a Etiópia com 26 quilos do pó branco, parte em 30 camisas engomadas com a droga e outra parte dentro de embalagens de produtos cosméticos

Pepita Ortega

07 de fevereiro de 2020 | 15h10

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos/Cumbica), prendeu em ações distintas na madrugada desta sexta, 7, dois passageiros tentando embarcar com cocaína oculta na bagagem. Agentes que fiscalizavam os passageiros no check-in de voo com destino a Addis Ababa, na Etiópia, identificaram, em duas abordagens, passageiros suspeitos de estarem portando ‘algo ilícito’ nas bagagens. Os homens, nigerianos, foram entrevistados e tiveram suas bagagens revistadas, momento em que foi localizada ‘substância com odor característico da droga cocaína’.

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia da PF no aeroporto onde os peritos analisaram a substância e confirmaram, por meio dos exames, se tratar mesmo de cocaína. Na mala de um dos detidos, de 36 anos de idade, havia 30 camisas engomadas com a droga.

Outra quantidade da mesma droga foi encontrada dentro de 7 embalagens de cosméticos, somando um total de mais de 13 Kg.

Com o outro suspeito, de 44 anos de idade, que ingressou no Brasil, beneficiado pela Lei do Refúgio, quase 13 Kg de cocaína também estavam ocultos dentro de 20 embalagens de produtos cosméticos.

Os presos ficarão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Foto: Polícia Federal

Foto: Polícia Federal

Foto: Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: