CNJ pede ao Supremo delação de Sérgio Machado para investigar ex-Transparência

CNJ pede ao Supremo delação de Sérgio Machado para investigar ex-Transparência

Corregedoria Nacional de Justiça solicita acesso a depoimentos de ex-presidente da Transpetro em procedimento sobre conduta de Fabiano Silveira, ex-conselheiro

Mateus Coutinho e Julia Affonso

03 de junho de 2016 | 18h59

fabianosilveira2

O ex-ministro Fabiano Silveira. Foto: Estadão

O Conselho Nacional de Justiça solicitou nesta sexta-feira ao Supremo Tribunal Federal os detalhes da delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado para conduzir um pedido de providências – procedimento investigativo -, da Corregedoria contra o ex-ministro da Transparência Controle e Fiscalização Fabiano Silveira.

Silveira pediu demissão do cargo na segunda-feira, 30, após vir à tona gravações de conversas dele com o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) nas quais o ex-ministro, na época conselheiro do CNJ, fazia críticas à Lava Jato e indicava que havia procurado o MPF para obter informações que pudessem ajudar a defesa de Calheiros, alvo de 12 inquéritos no Supremo Tribunal Federal decorrentes da operação.

[veja_tambem]

As gravações foram feitas por Sérgio Machado, também alvo da Lava Jato, que conversou com vários políticos da cúpula do PMDB e registrou todos os diálogos antes de fechar um acordo de delação com a Procuradoria-Geral da República para contar o que sabe sobre o esquema de corrupção na Petrobrás e na BR Distribuidora envolvendo peemedebistas.

O procedimento contra Silveira é inédito e o próprio plenário do CNJ terá de definir como será analisada a conduta dele enquanto ocupava um cargo de conselheiro no órgão. Além de eventuais punições administrativas, o caso dele pode ser encaminhado ao Ministério Público Federal para que sejam tomadas outras medidas.

Tudo o que sabemos sobre:

CNJFabiano Silveiraoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: