Chegam à terra da Lava Jato os operadores do PMDB

Chegam à terra da Lava Jato os operadores do PMDB

Jorge Luz e seu filho Bruno, presos em Miami, foram transferidos de Brasília para Curitiba nesta quinta-feira, 2

Ricardo Brandt, Julia Affonso e Mateus Coutinho

02 Março 2017 | 18h27

Jorge e Bruno Luz. Fotos: Reprodução

Jorge e Bruno Luz. Fotos: Reprodução

Chegaram por volta de 17h30 em Curitiba, a terra da Lava Jato, Jorge Luz e seu filho Bruno, apontados como operadores de propinas do PMDB.

Presos em Miami na sexta-feira, 24, eles foram transferidos para Brasília no sábado, 25. Passaram os últimos dias na superintendência da Polícia Federal no DF porque o preço das passagens no carnaval estava muito alto. Por isso, foram deslocados a Curitiba somente nesta quinta, 2.

Jorge e Bruno Luz foram presos por ordem do juiz federal Sérgio Moro. Eles estão sob suspeita de terem distribuído pelo menos US$ 40 milhões em propinas a ex-dirigentes da Petrobrás e a senadores do PMDB – o partido nega recebimento de recursos ilícitos.