Celso de Mello passa por exames e pode se submeter a nova cirurgia, diz gabinete

Celso de Mello passa por exames e pode se submeter a nova cirurgia, diz gabinete

O decano do STF se aposenta no início de novembro, quando completa 75 anos, abrindo a primeira vaga no tribunal para indicação do presidente Jair Bolsonaro

Rafael Moraes Moura

05 de agosto de 2020 | 21h50

O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal. Foto: Dida Sampaio / Estadão

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, está fazendo exames e pode se submeter a uma nova cirurgia, informou na noite desta quarta-feira, 5, o gabinete do ministro. O decano, que tem trabalhado em sua residência em São Paulo, é o relator do inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal, conforme acusou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro.

“O ministro Celso de Mello, que trabalhou intensamente no período de suas férias em julho deste ano, está a submeter-se a exames cujos resultados podem recomendar novo procedimento cirúrgico”, informou o gabinete de Celso de Mello. O ministro não participou das sessões do STF desta terça e quarta-feira.

No início do ano, Celso ficou três meses de licença médica. O ministro se afastou das atividades do tribunal em janeiro por conta de uma cirurgia médica no quadril e uma internação em razão de um quadro infeccioso.  No final de março, Celso de Mello se submeteu ao teste para o novo coronavírus após ter contato com o infectologista David Uip, durante internação em São Paulo. O médico foi diagnosticado com covid-19 dias depois do encontro com o ministro.

Segundo o Estado apurou, o resultado do exame de Celso de Mello levou dez dias para ficar pronto e deu resultado negativo. Em abril, o ministro retornou ao trabalho.

O ministro se aposenta no início de novembro, quando completa 75 anos, abrindo a primeira vaga no STF para indicação de Bolsonaro.

Tudo o que sabemos sobre:

STFCelso de MelloJair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: