Celso de Mello arquiva denúncia da PGR contra José Mentor (PT-SP)

Celso de Mello arquiva denúncia da PGR contra José Mentor (PT-SP)

Deputado petista era investigado por supostamente ter recebido R$ 380 mil do doleiro Alberto Youssef, delator da Operação Lava Jato

Rafael Moraes Moura

16 Outubro 2018 | 21h42

José Mentor. Foto: José Patrício/Estadão

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu arquivar uma denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o deputado José Mentor (PT-SP), investigado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Documento

Mentor era acusado de receber R$ 380 mil do doleiro Alberto Youssef, dinheiro que teria origem ilícita na contratação de uma empresa de tecnologia da informação pela Caixa Econômica.

Para Celso de Mello, a denúncia apresentada contra o parlamentar é inepta, sem “elementos mínimos de convicção que suportem a tese acusatória”.

“Na realidade, o Estado não só deixou de instruir a denúncia com elementos indiciários mínimos de autoria, como, também, não se desincumbiu do ônus de definir, em linguagem clara e precisa, a participação individual do deputado federal José Mentor em relação à imputação penal”, observou o ministro.

COM A PALAVRA, MENTOR

Procurado pela reportagem, José Mentor disse que a decisão de Celso de Mello ‘colocou a Justiça no devido lugar’. “Fiquei muito satisfeito porque desde o primeiro dia tinha certeza que a Justiça seria feita”, comentou o parlamentar.