Cármen e desembargador se reúnem para tratar de segurança no Tribunal que vai julgar Lula

Cármen e desembargador se reúnem para tratar de segurança no Tribunal que vai julgar Lula

Durante cerca de uma hora, ministra do Supremo recebeu desembargador Thompson Flores, do TRF4, onde ex-presidente vai ser julgado dia 24

Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura/BRASÍLIA

15 Janeiro 2018 | 12h31

Carmén Lúcia e Thompson Flores. Foto: STF

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), desembargador federal Thompson Flores, reuniu-se nesta manhã de segunda-feira, 15, por cerca de uma hora com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. Ao sair da audiência, Thompson Flores somente disse à imprensa que ‘qualquer declaração sobre a reunião será dada pela ministra’.

A única informação sobre o encontro é de que Cármen e o presidente do TRF-4 conversaram sobre a segurança dos prédios públicos e dos juízes envolvidos no julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Tribunal, marcado para o dia 24.

Carmén Lúcia e Thompson Flores. Foto: STF

Na semana passada, o presidente do TRF-4 encaminhou ofício ao STF e à Procuradoria Geral da República, relatando que desembargadores da Corte têm recebido ameaças.

Ele também relatou o ocorrido a deputados petistas durante reunião na última sexta-feira. O TRF-4 vai julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, e de outros seis réus no processo do famoso tríplex do Guarujá.

Às 12h30, o presidente do Tribunal segue para o Planalto para se encontrar com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o general de Exército Sérgio Westphalen Etchegoyen.

Nesta tarde, às 16h30, Thompson Flores tem uma reunião com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também para tratar da segurança envolvendo o julgamento do ex-presidente.

Mais conteúdo sobre:

LulaSTF