Cantora maranhense é acusada de homofobia por chamar homem gay de ‘gata’

Cantora maranhense é acusada de homofobia por chamar homem gay de ‘gata’

Episódio foi compartilhado por Enme Paixão nas redes sociais; assessoria da artista não quis se manifestar

Redação

18 de março de 2022 | 06h30

Em post compartilhado em sua conta oficial no Twitter, a cantora maranhense Enme Paixão, narrou ter enfrentado na quarta-feira, 16, um episódio inusitado. A artista foi acusada de homofobia após se referir a um homem gay com o pronome feminino. Na ocasião, Enme chamou o rapaz de ‘gata’. Conforme escreveu na publicação, esse foi o motivo da denúncia. O caso foi apurado pela Delegacia de Combate aos Crimes Agrários, Raciais e de Intolerância Religiosa, localizada em São Luís. 

No post, com mais de 32 mil curtidas, uma parte dos internautas levantou a hipótese de jogada de marketing, o que foi negado por Enme. Mas a maioria do público demonstrou estar confuso com a informação. “Eu tô tentando processar essa informação faz meia hora e tô sem entender esse quebra-cabeça”, escreveu um dos seguidores. Na publicação, a cantora mencionou ter aproveitado o momento na delegacia para realizar a sua retificação de nome – procedimento que permite alterar o nome que consta no registro de nascimento. 

A assessoria da artista não quis comentar sobre o caso, pois considerou que a situação se tornou “uma grande fofoca”. Por isso, comunicaram estar focados em outras pautas da carreira de Enme.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.