Câmara enterra segunda flechada de Janot contra Temer, por 251 a 233

Câmara enterra segunda flechada de Janot contra Temer, por 251 a 233

Por maioria, deputados arquivam denúncia do ex-procurador-geral da República que atribuía ao presidente organização criminosa e obstrução de Justiça; ausentes 25 parlamentares, duas abstenções

Da Redação

25 de outubro de 2017 | 21h43

Deputados Lucio Vieira Lima e Antonio Imbassahy às gargalhadas em meio à sessão FOTO: WILTON JUNIOR/ESTADAO

Por 251 a 233, os deputados federais decidiram enterrar a segunda denúncia do ex-procurador-geral Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer, por organização criminosa e obstrução de Justiça. A votação da segunda denúncia contra peemedebista acompanha relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que se manifestou pela não admissibilidade da imputação.

Com o resultado, a denúncia apresentada por Rodrigo Janot quando ocupava o cargo de procurador-geral da República foi barrada no plenário da Casa e não será encaminhada ao Supremo Tribunal Federal.

Temer foi denunciado pelo então procurador-geral da República em 14 de setembro, por organização criminosa e obstrução de justiça. Também escaparam da investigação no Supremo Tribunal Federal (STF) os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-geral da Presidência, Moreira Franco.

Tudo o que sabemos sobre:

Michel Temer

Tendências: