Caixa pagará R$ 10 mil por demora de 2 horas em atendimento

Caixa pagará R$ 10 mil por demora de 2 horas em atendimento

Multa foi estabelecida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região em favor de um casal de advogados

Redação

07 de junho de 2015 | 06h00

Caixa Econômica Federal anunciou que vai investigar denúncias da PF. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Caixa Econômica Federal. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Por Julia Affonso

A Caixa Econômica Federal foi condenada ao pagamento de multa de R$ 10 mil por demora no atendimento de clientes em agência bancária de Curitiba (PR). A decisão unânime é da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

A multa foi aplicada pelo órgão de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) do Paraná, após receber denúncia de um casal de advogados que alegou espera de duas horas para ser atendido. A Caixa ajuizou ação solicitando a anulação da pena ou o seu abrandamento. Segundo o banco, o valor fixado pelo Procon, de R$ 334 mil, é desproporcional, uma vez que a instituição faz parte da administração pública e o aumento do seu quadro de funcionários está condicionado à autorização do Ministério da Fazenda. A Caixa ressaltou, também, que o débito poderia prejudicar suas operações no estado.

O processo foi julgado improcedente pela 1ª Vara Federal de Curitiba, levando a CEF a apelar ao tribunal. As informações foram divulgadas pelo site do Tribunal.

Segundo o desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, relator do processo, “é dever da instituição providenciar pessoal suficiente para o adequado atendimento de seus clientes”. Para o magistrado, o banco descumpriu as disposições básicas previstas em lei.

Entretanto, acrescentou Thompson Flores, “ao aplicar a multa, o Procon deve pautar-se nos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, objetivando proteger o consumidor, mas sem onerar excessivamente a empresa”. “A multa fixada em R$ 334 mil é exorbitante e desproporcional aos fatos narrados, ainda que se trate de empresa pública.”

COM A PALAVRA, A CAIXA.

A CAIXA informa que não recorrerá da decisão e já adotou medidas para o que o fato não volte a ocorrer.

Tudo o que sabemos sobre:

Caixa Econômica FederalTRF4

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.