Bumlai, de tornozeleira, vai para casa

Bumlai, de tornozeleira, vai para casa

Preso desde 24 de novembro por empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões para o PT, amigo do ex-presidente Lula vai passar por tratamento contra um câncer na bexiga

Andreza Matais e Julia Affonso

21 de março de 2016 | 16h23

Pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Lava Jato, embarca para Curitiba

Pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Lava Jato, embarca para Curitiba

O pecuarista José Carlos Bumlai, preso desde 24 de novembro na Operação Passe Livre, colocou tornozeleira eletrônica na tarde desta segunda-feira, 21, no fórum da Justiça Federal no Paraná. Ele será transferido para sua residência em São Paulo onde permanecerá pelo período de três meses para ser submetido a tratamento contra um câncer na bexiga.

[veja_tambem]

A remoção do pecuarista foi autorizada pelo juiz federal Sérgio Moro, que acolheu pedido da defesa de Bumlai.

O amigo de Lula foi preso por causa do empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões que ele tomou em outubro de 2004 junto ao Banco Schahin, dinheiro que acabaria sendo destinado ao PT, segundo ele próprio declarou à Polícia Federal – em troca do empréstimo, o Grupo Schahin obteve contrato sem licitação, em 2009, com a Petrobrás ao preço de US$ 1,6 bilhão para operar o navo sonda Vitória 10000.

Tudo o que sabemos sobre:

José Carlos Bumlaioperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.