‘Brasil vive numa encruzilhada’, alerta juiz da Lava Jato

‘Brasil vive numa encruzilhada’, alerta juiz da Lava Jato

Sérgio Moro prega 'uma democracia mais intensa, de maior qualidade, com instituições mais fortes'

Valmar Hupsel Filho, Julia Affonso e Fausto Macedo

08 de maio de 2017 | 21h45

Sérgio Moro durante palestra em Curitiba nesta segunda-feira, 8. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

O juiz federal Sérgio Moro disse na noite desta segunda-feira, 8, que ‘o Brasil está numa encruzilhada’. Durante evento promovido pelo Obsertório Social de Curitiba, denominado Pacto Pelo Brasil, Moro apontou para os riscos que a Lava Jato atravessa.

Ao comentar sobre as sucessivas ofensivas no Congresso contra a independência de magistrados e procuradores e que buscam enfraquecer a maior operação já desfechada no país contra a corrupção, Moro citou a Operação Mãos Limpas que tentou desmontar sólido esquema de malfeitos na Itália, mas acabou fustigada pelo poder político.

“Temos o exemplo da Itália, em que havia uma grande expectativa que se tornaria um país muito mais honesto, mas há uma grande dúvida”, disse o juiz. Ele destacou ‘a reação muito forte por parte do poder político’ no país europeu.

“O Brasil está numa encruzilhada”, afirmou Moro. “Tem dois caminhos a seguir. Voltar atrás, cmo se nada tivesse acontecido, ou seguir em frente. Daí precisa realmente de apoio da cidadania civilizada.”

Ele defendeu ‘instituições mais fortes e mais infensas à contaminação por esquemas de corrupção’.

“Parte cabe aos Observatórios Sociais realizar esse trabalho de apoiar a criação de instituições, de um governo de leis cada vez mais forte e, portanto, uma democracia mais intensa e de maior qualidade.”

Tudo o que sabemos sobre:

Sérgio Morooperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.