Brasil é um dos principais mercados de impressão a laser no mundo

Brasil é um dos principais mercados de impressão a laser no mundo

Gilberto Dick*

26 de setembro de 2020 | 03h00

Gilberto Dick. FOTO: DIVULGAÇÃO

O mercado brasileiro de máquinas de gravação a laser foi avaliado em 1,3 bilhões de dólares em 2019, segundo a publicação internacional Global Nd:Yag Laser Engraving Machines Market Research Report.

De acordo com o estudo, o Brasil figura entre os três maiores mercados da América Latina e é um dos principais no mundo. Isso faz com que as mais importantes empresas mundiais de máquinas de gravação a laser voltem seus olhos para o mercado nacional, em busca de expansão dentro desse rentável negócio. Isso orienta nossas expectativas e as do mercado para a geração de parcerias e de cada vez mais empregos na área para os próximos anos.

Máquinas de gravação a laser têm o seu uso voltado para os mercados de decoração publicitária, tecnologia de impressão e embalagens, vestuário em couro e até mesmo modelagem industrial. Elas podem ser usadas, por exemplo, para gravação de troféus, peças industriais ou mecânicas, vidros e cristais, placas de aviso e sinalização em braille e insumos, como materiais plásticos utilizados para sinalização arquitetônica, sinalização industrial, identificação de painéis elétricos e rótulos.

O mercado, além da comercialização das máquinas, engloba ainda serviços de instalação, manutenção e capacitação para o seu uso ideal.

Apesar do coronavírus ter chegado ao Brasil quando os negócios neste segmento estavam despontando, tudo indica que a recuperação será rápida. Os dados confirmam o potencial do mercado brasileiro para a tecnologia de gravação a laser e a maioria com quem falamos neste meio está otimista.

*Gilberto Dick, diretor de Operações da Soma Sul

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.