Bolsonaro é um mentiroso contumaz

Bolsonaro é um mentiroso contumaz

Paulo Jeronimo*

01 de agosto de 2021 | 07h30

Presidente Jair Bolsonaro. FOTO: ADRIANO MACHADO/REUTERS

Depois de se reunir com a dirigente do partido neonazista alemão, neta de um ministro de Hitler, o presidente Jair Bolsonaro segue fiel a um ensinamento de Joseph Goebbels: “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”.

Relatório da respeitada organização não-governamental Artigo 19, com escritório em nove países, mostra que em 2020 Bolsonaro deu 1.682 declarações falsas. Isso significa mais de quatro inverdades por dia.

Trata-se, pois, de um mentiroso compulsivo.

Ultimamente, prevendo a derrota nas eleições presidenciais do próximo ano, tenta desacreditar o sistema eleitoral e lançar dúvidas sobre as urnas eletrônicas, buscando viabilizar uma intervenção criminosa das milícias.

Mas está se dando mal. O circo montado nesta quinta-feira foi um tiro no pé. Não convenceu ninguém.

A ABI se solidariza com o TSE e com o seu presidente, Luís Roberto Barroso, vítimas de ataques de Bolsonaro, e manifesta a confiança de que as instituições brasileiras garantirão a normalidade do pleito.

*Paulo Jeronimo, presidente da Associação Brasileira de Imprensa

Tudo o que sabemos sobre:

ArtigoJair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.