‘Boa tarde! Faltam 115 dias para Jucá ficar sem foro privilegiado’

‘Boa tarde! Faltam 115 dias para Jucá ficar sem foro privilegiado’

Perfil no Twitter 'Jucá sem foro' faz contagem regressiva para senador emedebista (RR), que não conseguiu se reeleger por uma diferença de 426 votos, 'perder' a prerrogativa por função

Julia Affonso

09 Outubro 2018 | 13h50

Foto: Reprodução

Um perfil no Twitter, ‘Jucá sem foro’, começou nesta segunda-feira, 8, ‘contagem regressiva para o senador Romero Jucá (MDB-RR) ficar sem foro privilegiado’. O emedebista não conseguiu se eleger para mais um mandato no Senado.

Até às 13h30 desta terça, 9, o perfil tinha publicado duas mensagens. A primeira delas, na segunda, 8: ‘Boa tarde! Faltam 116 dias para Romero Jucá ficar sem foro privilegiado’. A outra nesta terça, 9. ‘Boa tarde. Faltam 115 dias para Romero Jucá perder o foro privilegiado’.

Jucá tinha mandato no Senado desde 1994. No domingo, 7, ele ficou de fora por 426 votos.

Roraima elegeu Chico Rodrigues (DEM), com 22,75% dos votos, e Mecias de Jesus (PRB), com 17,43%. Chico teve 111.466 votos válidos e Mecias, 85.366. Jucá ficou com 84.940.

O emedebista figurou durante toda a campanha em terceiro nas pesquisas de intenção de voto e não conseguiu reverter o resultado nas urnas. Ele está há 24 anos no Senado e tentava seu quarto mandato consecutivo.

Romero exerceu o mandato durante os governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dilma Rousseff (P) e Michel Temer (MDB). Já integrou os quadros do PPR, do PSDB e, desde 2010, é uma liderança do MDB.

Romero Jucá foi ministro do Planejamento de Michel Temer por 12 dias. Ele deixou a pasta após a divulgação de áudios que sugeriam uma obstrução da Operação Lava Jato. Em uma conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, ele diz que uma mudança no governo seria importante para “estancar a sangria” da Lava Jato.

Os diálogos ocorreram dias antes da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Jucá é réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem dinheiro no Supremo Tribunal Federal.

COM A PALAVRA, ROMERO JUCÁ

A assessoria disse que o senador não irá comentar pois é contra alimentar os haters na internet.

Mais conteúdo sobre:

Romero Jucáeleições 2018