Biazzi afirma que vai prestar esclarecimentos

Ex-conselheiro do TCE-SP girou R$ 23 milhões suspeitos, segundo o Conselho de Controle de Atividades Econômicas

Luiz Vassallo

04 Março 2018 | 05h44

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) Fulvio Julião Biazzi disse ter conhecimento do relatório do Coaf. Segundo ele, todas as operações que fez “têm lastro” e foram declaradas à Receita Federal.

“Estou muito tranquilo quanto a isso e reforço que já me coloquei à disposição do Ministério Público de São Paulo para prestar esclarecimentos”, afirmou ao Estado. “Já me prontifiquei a ir pessoalmente ao Ministério Público prestar depoimento e levar quaisquer documentos que eles pedirem. Eu tenho nota fiscal, tenho imposto recolhido.”

À reportagem, o ex-conselheiro negou a movimentação registrada no relatório do órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. “Imagina, não tem nada. É um escritório modesto. Sou aposentado”, afirmou.
Procurada, a Andrade Gutierrez não havia se manifestado até a conclusão desta edição.

O TCE não se pronunciou e informou que Biazzi se aposentou no fim de 2011.