Barba Negra da PF prende cinco por pirataria online

Operação autorizada pela Justiça Federal em Sorocaba (SP) tem cooperação internacional da Interpol, tirando do ar os sites Armagedomfilmes.biz, Filmesonlinegratis.net e Megafilmeshd20.org

Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

13 de outubro de 2016 | 11h07

policiafederalsp

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 13, a segunda fase da Operação Barba Negra para desarticular organização criminosa especializada na prática de crimes contra os direitos autorais pela internet.

A PF cumpriu 12 mandados de busca e apreensão e seis de prisão, todos expedidos pela 1.ª Vara Federal de Sorocaba.

Cinco investigados foram presos. Um está foragido. Os mandados foram cumpridos em São Paulo, Minas, Paraíba e Pernambuco.

A operação tem cooperação internacional da Interpol, que permitiu que fossem retirados do ar os sites Armagedomfilmes.biz, Filmesonlinegratis.net e Megafilmeshd20.org.

Segundo a PF, os sites ‘operam de maneira ilegal no Brasil, disponibilizando conteúdo sem que sejam pagos os direitos autorais e tributos devidos’.

Em conjunto, os três sites recebem uma média de 768 milhões de visitas anuais, com mais de 11 mil títulos disponíveis para streaming, com acessos partindo do Brasil e de vários outros países, especialmente Portugal e Japão.

Ainda segundo a PF, por causa do enorme tráfego, comparável a grandes portais legítimos no Brasil, os sites atraem redes de propaganda online nacionais e estrangeiras, ‘fonte da vultosa receita que obtêm, prática que é o foco desta segunda fase da operação’.

Os alvos da Barba Negra vão responder por organização criminosa, com pena 3 anos a 8 anos e multa, e, ainda, por violação de direitos autorais com pena de 2 anos a 4 anos e multa.
A primeira fase da operação Barba Negra foi deflagrada em 18 de novembro de 2015 e retirou do ar o site Mega Filmes HD, ‘também por operar ilegalmente no Brasil’.

Mais conteúdo sobre:

Polícia Federal