Azeredo solto

Azeredo solto

Ex-governador mineiro, condenado a vinte anos e um mês de prisão pelo 'mensalão tucano', deixou o batalhão do Corpo de Bombeiros em Belo Horizonte às 18h50 desta sexta, 8

Paulo Roberto Netto/SÃO PAULO e Leonardo Augusto/BELO HORIZONTE

08 de novembro de 2019 | 18h54

O ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, deixou a prisão às 18h50 nesta sexta-feira, 8, após ser beneficiado pela mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) que decretou o fim da execução de pena após condenação em segunda instância.

O ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Mais cedo, a defesa pediu a soltura imediata do ex-tucano e a decisão foi atendida nesta tarde pela Vara de Execuções Penais do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte.

Azeredo é condenado a vinte anos e um mês de prisão por participar do “mensalão tucano”, desvio de recursos de empresas públicas de Minas Gerais, como o então Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) para o financiamento da campanha de Eduardo Azeredo à reeleição em 1998, disputa em que o tucano foi vencido pelo ex-presidente Itamar Franco.

Segundo o Ministério Público, Azeredo era o principal articulador do esquema que utilizava agências de publicidade de Marcos Valério, conhecido pelo escândalo do ‘mensalão’, para a movimentação dos recursos.

O ex-governador estava preso em um batalhão do Corpo de Bombeiros na zona sul da capital mineira desde 23 de maio do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Azeredo

Tendências: