Automação apoiará indústria na retomada econômica

Automação apoiará indústria na retomada econômica

Aloísio Arbegaus*

28 de junho de 2020 | 02h00

Aloísio Arbegaus. FOTO: DIVULGAÇÃO

Com as projeções pessimistas que se confirmam a cada semana acerca do impacto do coronavírus na economia, a indústria brasileira se questiona sobre como minimizar os danos em suas operações. A redução do Produto Interno Bruto (PIB) já é certa, segundo o Relatório de Mercado Focus, que aponta para queda de quase 2% em 2020.

Porém, com o avanço tecnológico e análises preditivas, e com o apoio da automação, a cadeia produtiva pode se adequar antecipadamente ao cenário atual e situação futura. Empresas já alinhadas com o futuro e o conceito de indústria 4.0 terão mais facilidade na redução de impactos.

O uso de soluções de gestão e de tecnologias que valorizem a automação vai facilitar a readequação da cadeia produtiva. Um exemplo da indústria está na organização da produção. Atualmente, com o apoio de dispositivos de captação de dados em todo o processo de produção, além de soluções alinhadas com a realidade da indústria 4.0, bastam alguns minutos para que o planejamento da produção de um ano inteiro seja realizado. Neste cenário, ajustes realizados com dados baseados em situações recorrentes, serão essenciais para a redução de custos e perdas. Essa velocidade – ainda um panorama impensável em operações analógicas – é fundamental para a realização de ajustes em situações de impactos externos.

Também é necessário um olhar voltado para a retomada da economia. Por mais intensa que seja a crise, ela tem data para acabar e gradualmente um novo normal se estabelece, muito mais conectado. Seja em curto, médio ou longo prazo, é fundamental que as empresas se preparem e sejam competitivas quando a economia inicia a recuperação.

Neste cenário, é interessante falar dos eventos disruptivos. O planejamento pode ser alterado rapidamente através de um sistema para adaptar a cadeia produtiva da indústria, que é uma solução muito eficaz nestes momentos. Também é importante pesquisar projeções feitas para as indústrias brasileiras.

Seu planejamento estratégico precisa estar alinhado com este cenário. E ele deve ser baseado em algumas situações cruciais para garantir a competitividade:

  • Investimentos em tecnologia para a retomada serão essenciais,
  • Estudos e parcerias público-privadas irão garantir a manutenção dos negócios,
  • A automação vai apoiar a redução de custos e a facilidade de adaptação na retomada.

O cenário ainda é desafiador para toda a indústria, mas não ter controle sobre o próprio processo produtivo é um revés desde muito antes da pandemia. É hora de olhar para o futuro e perceber que não será mais possível seguir atuando como antes. O mundo está mudando e é a tecnologia, proporcionando operações práticas, controláveis e previsíveis, que baseará as novas lideranças de mercado.

*Aloisio Arbegaus é diretor Comercial e de Marketing da Teclógica

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.