‘Atuação firme’ de Teori na Lava Jato ‘honrou o Supremo’, diz força-tarefa

‘Atuação firme’ de Teori na Lava Jato ‘honrou o Supremo’, diz força-tarefa

Em nota de pesar, procuradores da República, em Curitiba, lamentaram morte trágica do ministro relator dos processos do escândalo Petrobrás no STF

Julia Affonso, Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Fabio Serapião

19 de janeiro de 2017 | 19h36

Força-tarefa da Lava Jato. 30/11/2016 - Foto: Gisele Pimenta/Framephoto/Estadão Conteúdo

Força-tarefa da Lava Jato. 30/11/2016 – Foto: Gisele Pimenta/Framephoto/Estadão Conteúdo

Os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, divulgaram nota na tarde desta quinta-feira, 19, em que lamentaram a morte trágica do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e afirmaram que “sua atuação firme na relatoria da operação honrou o Supremo”.

“O ministro Zavascki teve uma trajetória profissional marcada pela lisura e pela seriedade. Sua atuação firme na relatoria da operação honrou o Supremo e foi um louvável serviço prestado ao país”, informaram os procuradores da República, em nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério Público Federal.

Teori era o relator da Lava Jato para os processos do escândalo Petrobrás envolvendo alvos com foro privilegiado – que por cargo ou função que ocupam, só podem ser processados e julgados nas cortes superiores.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA FORÇA-TAREFA DA LAVA JATO, EM CURITIBA

“Nota de pesar sobre o falecimento de Teori Zavascki

Os procuradores que integram a força-tarefa Lava Jato na Procuradoria da República no Paraná lamentam o falecimento do magistrado e professor Teori Albino Zavascki, relator da operação no Supremo Tribunal Federal.

O ministro Zavascki teve uma trajetória profissional marcada pela lisura e pela seriedade. Sua atuação firme na relatoria da operação honrou o Supremo e foi um louvável serviço prestado ao país.”

Tendências: