‘Atos ilícitos’

‘Atos ilícitos’

Leia a petição do presidente do Supremo Dias Toffoli endereçada ao ministro da Economia e ao secretário da Receita para 'providências cabíveis' destinadas a identificar 'respectivos responsáveis' por procedimento da Receita que cita ministro Gilmar Mendes e sua mulher, a advogada Guiomar, em apuração sobre tráfico de influência, corrupção, ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro

Luiz Vassallo, Julia Affonso, Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura

08 de fevereiro de 2019 | 15h57

O presidente do Supremo, Dias Toffoli, enviou ofício simultâneo ao secretário da Receita, Marcos Cintra, e ao ministro Paulo Guedes, da Economia, em que pede ‘providências cabíveis’ sobre ‘fatos narrados’ pelo seu colega, o ministro Gilmar Mendes – alvo de investigação do Fisco por ‘suspeita de corrupção, tráfico de influência, ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro’.

O procedimento da Receita mira, também, a mulher de Gilmar, advogada Guiomar Mendes.

Toffoli também pediu providências à procuradora-geral Raquel Dodge.