Assista a acareação entre Bumlai e Delúbio

Assista a acareação entre Bumlai e Delúbio

Pecuarista amigo de Lula diz que ex-tesoureiro do PT pediu R$ 12 milhões ao banco Schahin para o partido, pago com contrato da Petrobrás; petista nega: 'o que eu faço eu assumo'

Fausto Macedo, Julia Affonso e Ricardo Brandt

28 de junho de 2016 | 15h34

montagemdelubiobumlai

Em ação penal sobre o empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões tomado pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, no Banco Schahin, em 2004, que seria para o PT. Parte desse valor, de R$ 6 milhões, foi repassado para o empresário do ABC Ronan Maria Pinto.

Bumlai apontou que tomou o empréstimo fraudulento a pedido, entre outros, de Delúbio. O ex-tesoureiro nega. Os dois foram acareados, em audiência realizada nesta segunda-feira, 27, pelo juiz federal Sérgio Mor, dos processos da Operação Lava Jato.

 

“O que eu faço eu assumo. No mensalão eu assumi todas as minhas responsabilidades”, declarou Delúbio – condenado no processo do mensalão e preso e réu da Lava Jato.

“Eu mantenho minha afirmação”, Bumlai.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: