Assessor e coordenador de campanha do ministro do Turismo são presos pela PF

Assessor e coordenador de campanha do ministro do Turismo são presos pela PF

Operação Sufrágio Ostentação mira candidaturas laranja do PSL em Minas

Redação

27 de junho de 2019 | 09h35

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Foto: Dida Sampaio / Estadão

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta, 27, segunda fase da Operação Sufrágio Ostentação, para esclarecer suspeita de irregularidade na aplicação de recursos referentes a campanhas eleitorais femininas do PSL em Minas Gerais.

A ação levou à prisão de Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio (PSL) e Roberto Silva Soares, que coordenou a campanha de Marcelo Álvaro a deputado federal.

Foram cumpridos três mandados judiciais de busca e apreensão e três mandados judiciais de prisão temporária, nas cidades de Brasília/DF, Governador Valadares/MG e Ipatinga/MG.

Houve a apreensão de computadores e telefones celulares.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.