As razões de Fachin para prender o homem da mala

As razões de Fachin para prender o homem da mala

Leia a íntegra do decreto de prisão de Rocha Loures, ex-assessor especial do presidente Michel Temer, flagrado em abril com uma mala estufada de propinas da JBS, R$ 500 mil divididos em 10 mil notas de R$ 50

Breno Pires e Isadora Peron, de Brasília

05 de junho de 2017 | 15h45

Ministro Edson Fachin. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO

Em trinta páginas, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), apontou os motivos que o levaram a decretar a prisão preventiva do homem da mala, Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor especial do presidente Michel Temer, na Operação Lava Jato.

Documento

Loures foi preso no sábado, 3.

Até quarta-feira, 7, ele deverá ser transferido para a Papuda, o famoso complexo penitenciário de Brasília.

No decreto de prisão de Loures, Fachin apontou a ‘regularidade de imposição de prisão preventiva para interromper a atuação de organizações criminosas’.

Tudo o que sabemos sobre:

Edson FachinSTFoperação Lava Jato

Tendências: