Após vacinação de 130 servidores da Abin no DF, associação de classe afirma que medida foi ‘coberta de legalidade’

Após vacinação de 130 servidores da Abin no DF, associação de classe afirma que medida foi ‘coberta de legalidade’

Secretaria de Saúde do Distrito Federal afirma que profissionais da Agência Brasileira de Inteligência contemplados fazem parte do grupo de Força de Segurança e Salvamento e foram selecionados ‘considerando o critério de exposição de risco epidemiológico decorrente do trabalho’

Redação

19 de maio de 2021 | 10h19

Pelo menos desde março, servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abintêm pressionado o Ministério da Saúde e os governos estaduais para serem incluídos como categoria prioritária na fila de vacinação contra a covid-19. Depois que uma centena de profissionais do órgão foi vacinada no Distrito Federal, mesmo inicialmente estando fora da lista de prioridades divulgadas pela Secretaria de Saúde, a associação que representa a classe negou irregularidades no procedimento.

“A vacinação foi realizada em conjunto com servidores de outros órgãos de segurança pública e transcorreu coberta de legalidade e com apoio das Forças Armadas”, diz a Associação dos Servidores do Abin (Asbin) em nota divulgada nesta terça-feira, 18, após o jornal O Globo divulgar o caso.

Servidores da Abin foram vacinados no DF. Foto: Reprodução/Abin

A entidade lembra que, assim como a Associação dos Oficiais de Inteligência (AOFI), disparou pedidos formais cobrando a imunização dos profissionais de inteligência e que a demanda foi autorizada pelo governo do Distrito Federal. 

“Todo o processo foi feito de forma escrita e registrada, com o devido cuidado para proteger as identidades e a segurança dos profissionais, medidas essas previstas em lei”, afirma.

Ao todo, segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, 130 servidores da Abin foram vacinados na Praça dos Cristais, em frente ao Quartel General do Exército, onde há vacinação em parceria com o Comando Militar do Planalto. De acordo com a pasta, os profissionais contemplados fazem parte do grupo de Força de Segurança e Salvamento e foram selecionados ‘considerando o critério de exposição de risco epidemiológico decorrente do trabalho’.

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL

“A Secretaria de Saúde informa que os servidores da ABIN fazem parte do grupo de Força de Segurança e Salvamento e eles produziram uma listagem com 130 profissionais a serem contemplados com a vacinação considerando o critério de exposição de risco epidemiológico decorrente do trabalho por parte dos seus servidores.

A vacinação desse grupo ocorreu na Praça dos Cristais, que tem sido coordenado pela SES em parceria com o Comando Militar do Planalto, do Exército, e a listagem foi enviada diretamente para o Exército, considerando a importância da discrição quanto ao sigilo das atividades e nomes desses servidores.”

COM A PALAVRA, ABIN

A reportagem entrou em contato com a Abin e aguarda resposta. O espaço está aberto para manifestação.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.