Após ser internado com covid-19, presidente do TCU recebe alta

Após ser internado com covid-19, presidente do TCU recebe alta

José Múcio Monteiro foi hospitalizado no meio da semana em razão da piora do estado de saúde; ministro está se sentindo bem e volta para casa no início da tarde deste sábado, 31, informou assessoria do Tribunal de Contas da União

Breno Pires e Célia Froufe/Brasília

31 de outubro de 2020 | 15h02

José Múcio Monteiro. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio, teve alta hospitalar neste sábado, 31, e volta para casa no início desta tarde, de acordo com a assessoria do Tribunal. Ele foi diagnosticado com covid-19 e estava internado no hospital particular DF Star, na capital federal, desde a última quarta-feira, 28, depois de ter sentido sintomas mais fortes de cansaço.

O hospital é um dos mais conceituados do Distrito Federal e é onde está internado também o ministro da Saúde Eduardo Pazuello, que deu entrada na unidade de saúde ontem para receber hidratação e ser acompanhado mais de perto pelos médicos. Ele também foi contaminado pelo coronavírus.

Múcio ficou em observação e não chegou a ser transferido para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) durante o período em que esteve no DF Star. Conforme a assessoria, o presidente está se sentindo bem, mas ainda não dispõe do exame que comprova estar livre da covid-19. Ele começou a apresentar sintomas há cerca de 15 dias.

O presidente do TCU se aposentará no fim do ano, dois anos e nove meses antes de sua aposentadoria compulsória (que ocorre quando os servidores completam 75 anos), e em seu lugar ficará Jorge Oliveira. Oliveira é o Secretário-Geral da Presidência e foi indicado para o cargo de ministro do TCU pelo presidente Jair Bolsonaro, com a formalização ocorrendo no dia 8 de outubro por meio da publicação no Diário Oficial da União.

O Tribunal informou que Mucio foi diagnosticado com covid-19 no último dia 19 de outubro. Na mesma data, o TCU disse que o ministro Bruno Dantas também havia sido contaminado pelo coronavírus. Duas semanas antes, os dois tinham participado de um jantar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e outras autoridades.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.