Após levar rasteira de gerente de magazine no Rio, consumidora será indenizada em R$ 8 mil

Após levar rasteira de gerente de magazine no Rio, consumidora será indenizada em R$ 8 mil

Empresa negou a agressão e pediu recurso, mas este foi rejeitado pela 2ª Câmara Cível

Bruna Camargo, especial para o Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2021 | 12h00

Uma cliente deverá ser indenizada em R$ 8 mil pelas Lojas Americanas após ser agredida com uma rasteira pelo gerente da filial no São Gonçalo Shopping, Rio de Janeiro. A decisão é da 2ª Câmara Cível, que rejeitou recurso da empresa.

A mulher foi ao caixa saldar uma fatura e acabou sendo informada pelo atendente de que deveria fazer o pagamento com o cartão de compras. Ela estranhou a exigência e pediu a presença do gerente, mas foi destratada verbalmente pelo funcionário.

Sede do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense. Foto: Fábio Motta / Estadão

Segundo a denúncia, a consumidora decidiu fazer o pagamento numa casa lotérica. Foi perseguida pelo gerente e agredida por ele com uma rasteira ao sair da loja. O agressor precisou ser contido por seguranças do shopping e a mulher seguiu para uma unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) com escoriações. Após ser medicada, ela registrou queixa na 73ª Delegacia.

No recurso, as Lojas Americanas negaram a agressão e pediram a redução do valor da indenização por dano moral arbitrado na sentença do juízo da 5ª Vara Cível.

COM A PALAVRA, AS LOJAS AMERICANAS
A reportagem entrou em contato com as Lojas Americanas e aguarda retorno. O espaço está aberto para manifestação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.