Aporofobia

Aporofobia

João Linhares*

05 de maio de 2021 | 05h30

João Linhares Júnior. FOTO: DIVULGAÇÃO

Uma insigne autoridade

Proclama na tevê do além:

– Todos querem viver até os 100!

Que espúria veleidade.

-E explicitou isso,

Numa baita normalidade,

Parecia sem juízo

E sem piedade!

 

Em que mundo estamos?

Pouca razão, muito nhe-nhe-nhém…

Fala típica de maganos,

Recém saída do forno.

Sem espaço para quem pensa diferente.

Banalidade do mal,

De Hannah Arendt?

Antípodas de Adorno.

Como sustentar a economia,

Num emaranhado incrível,

Nessa constante erronia,

Nesse escopo inadmissível?

 

Parece até provocação,

Pura ironia.

Ou é aporofobia?

Veja, diz-se sem corar:

– Até o filho do porteiro recebe subvenção estatal

Pra que possa estudar.

E as domésticas vão pra Disney no natal!

Ora, a Casa Grande não há de prosperar!

Vulneráveis e pobres:

Pra vocês, apenas esmolas!

Aproveitem as sobras.

– Esnobes!

 

Eu, de minha parte,

Descartarei toda essa besteira

E mediocridade.

Quanta asneira.

Que perversidade!

 

Plantarei, com versos, sementes,

Farei a feira!

Labutarei com sinceridade,

Colherei flores

E as darei até aos impostores.

 

Lutarei por um mundo de decentes,

Por generosidade,

Por respeito a todos os credos, raças e cores.

De forma permanente,

Por uma era de solidariedade,

Enfim, por mais amores.

 

Combaterei a mitomania e a preguiça,

A ignomínia e a facécia.

Sentirei ao cabo de cada dia

A leveza da brisa,

O fluir das ondas enfrentando as falésias,

O sorriso do sol,

O verdor da vida.

Ouvirei o canto do rouxinol.

Acabemos com essa inércia.

 

É hora de ficar ao lado daqueles que amam,

Dos que do ódio e da indiferença têm ojeriza.

E daqueles que admitem que também se enganam.

É o momento de crer em ideais

E sobretudo na justiça!

Às calendas os bestiais!

Assim, nada nos detém,

Viveremos até os 100!

*João Linhares, promotor de Justiça em MS, desde dezembro de 2000. Especialista em Controle de Constitucionalidade e Direitos Fundamentais pela PUC-RJ e Mestre em Garantismo e Processo Penal pela Universidade de Girona – Espanha. Eleito, por unanimidade, integrante da Academia Maçônica de Letras de MS. Professor no curso de pós-graduação em Segurança Pública e Fronteiras da Universidade Estadual de MS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.