Cármen Lúcia assume a presidência do STF

Cármen Lúcia assume a presidência do STF

Ministra é a segunda mulher a presidir a Corte em 125 anos

Redação

12 de setembro de 2016 | 14h40

Cármen Lúcia. Foto: André Dusek/Estadão

Cármen Lúcia. Foto: André Dusek/Estadão

Mineira de Montes Claros, no interior do Estado, a ministra Cármen Lúcia assume nesta segunda-feira, 12, a presidência do Supremo Tribunal Federal para o biênio 2016/2018. A cerimônia de posse está prevista para começar as 15h, com a presença do presidente Michel Temer (PMDB), o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL).

Eleita por 10 votos a 1 em agosto, ela assume a chefia do Judiciário ao completar 10 anos na Corte. Indicada ao cargo em 2006 pelo ex-presidente Lula – que foi convidado para a cerimônia de posse –, a ministra será a segunda mulher a presidir o STF em 125 anos. Com a posse, ela passa a presidir também o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de fiscalização do Judiciário, e figurar na linha sucessória da Presidência da República.

Cármen é conhecida pelo estilo centralizador, rigoroso, que presta atenção nos detalhes, cobra resultados e tende a chamar para si todas as funções do gabinete, inclusive as administrativas. Não abraça pautas corporativas, como o aumento salarial dos ministros do STF, uma das principais bandeiras de seu antecessor, o ministro Ricardo Lewandowski.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Cármen LúciaSTF

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.