Ao lado de Jungmann, Galloro dá posse à sua equipe de confiança na PF

Ao lado de Jungmann, Galloro dá posse à sua equipe de confiança na PF

Novo diretor-geral da Polícia Federal investiu em cargos estratégicos da corporação cinco delegados federais, inclusive Silvana Borges, primeira mulher a ocupar a Diretoria Executiva da corporação

Fabio Serapião/BRASÍLIA

08 Março 2018 | 18h10

Foto: PF

O diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, deu posse nesta quinta-feira, 8, aos novos diretores de áreas estratégicas da corporação. Na presença do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, foram investidos a delegada Silvana Helena Vieira Borges (Diretoria Executiva – Direx), os delegados Elzio Vicente da Silva (Diretoria de Combate ao Crime Organizado – Dicor), Umberto Ramos Rodrigues (Diretoria de Inteligência Policial – DIP), Delano Cerqueira Bunn (Diretoria de Gestão de Pessoal – DGP) e Fabricio Schommer Kerber (Diretoria de Administração e Logística Policial – Dlog).

A delegada Silvana Borges, primeira mulher a assumir a Diretoria Executiva, propôs que ‘tal ato sirva de exemplo e abra caminho para uma presença cada vez maior das mulheres em nossa instituição’. Após a cerimônia, em entrevista à jornalistas, o ministro Jugmann homenageou a nomeação da delegada Silvana e disse que a luta das mulheres é fundamental.

“É um momento feliz que casa a posse da nova diretoria com o fato de que é uma mulher que pela primeira vez ocupa a diretoria executiva no dia internacional da mulher. Lembrando sempre que a luta das mulheres é fundamental para elas por igualdade e respeito, mas é também muito importante para nós homens, sem sombra de dúvidas, porque irá nos fazer homens melhores, mais humanos e sensíveis”, disse o ministro.

Ainda sobre a importância simbólica do Dia Internacional da Mulher, o novo diretor-geral parabenizou a gestão anterior ao indicar mulheres para cargos de chefia, comprometendo-se a manter essa política. Atualmente, a PF mantém um terço das Superintendências Regionais dirigidas por delegadas.

Jungmann apontou como prioridade para sua gestão ‘a universalização do direito à segurança pública’. Ele reafirmou a autonomia funcional, administrativa e financeira da Polícia Federal, destacando que ‘se faz necessária uma polícia judiciária da União que tenha independência e respeito’.

Foto: PF

Foto: PF

Mais conteúdo sobre:

Polícia Federal