‘Ao companheiro José Dirceu’

‘Ao companheiro José Dirceu’

Executiva Nacional do PT divulga nota de solidariedade ao ex-ministro, condenado a mais de 30 anos de reclusão, e diz que Lava Jato 'persegue o PT'

Isadora Duarte, especial para o Estado

18 Maio 2018 | 18h29

José Dirceu. Foto: EFE/Hedeson Alves

O PT divulgou nota de solidariedade ‘ao companheiro José Dirceu’. O texto, subscrito pela Comissão Executiva Nacional do PT, atribui à Operação Lava Jato ‘objetivo de perseguir o PT’.

Condenado a 30 anos, nove meses e dez dias de reclusão na Lava Jato – supostamente favorecido por propinas do esquema instalado na Petrobrás –Dirceu entregou-se à Polícia Federal nesta sexta-feira, 18.

O ex-ministro está na Penitenciária da Papuda, onde ocupa uma cela coletiva com beliche, chuveiro, vaso sanitário, quatro refeições diárias e duas horas de banho de sol.

“Nós do Partido dos Trabalhadores estamos solidários ao companheiro José Dirceu e a sua família, pela condenação arbitrária e a prisão injusta que ele está sofrendo”, diz a nota da cúpula do PT.

Segundo o partido, ‘o povo brasileiro está cada vez mais consciente de que o sistema judicial vem sendo manipulado para perseguir os que sempre se colocaram a seu lado’.

A nota da legenda cita outros nomes históricos, fundadores do PT, que também estão presos. “O companheiro João Vaccari, por exemplo, está preso ‘preventivamente’ há mais de três anos (desde abril de 2015). O presidente Lula, como todos sabem, foi preso ilegalmente em 7 de abril, sem ter cometido nenhum crime, e negaram-lhe o direito constitucional de recorrer da injustiça em liberdade.”

Vaccari e Lula estão custodiados em Curitiba, origem e base da Lava Jato.

A nota do PT não cita outro quadro importante do partido, o ex-ministro Antônio Palocci (Governos Lula e Dilma) que, na prisão da Lava Jato, denunciou o suposto ‘pacto de sangue’ entre Lula e o comando da empreiteira Odebrecht.

“A máscara do combate à corrupção já caiu, e está cada dia mais claro que o objetivo da Operação Lava Jato é perseguir o PT e tentar nos excluir da vida política nacional”, segue a nota em solidariedade a Zé Dirceu.

A Comissão Executiva Nacional do PT assinalou. “Apesar das mentiras e injustiças, não conseguem nos distanciar do povo, que vê no PT e na candidatura do presidente Lula a única esperança de que o Brasil volte a ser um país de justiça e oportunidades, melhor e mais justo.”

Mais conteúdo sobre:

José Dirceuoperação Lava Jato