Antidrogas de Moro amplia mapeamento de bens do tráfico para agilizar leilões

Antidrogas de Moro amplia mapeamento de bens do tráfico para agilizar leilões

Por meio do Projeto CheckIn, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) autoriza agentes policiais a incluírem informações sobre patrimônios apreendidos em operações e que ainda estão armazenados em pátios de delegacias pelo país

Pepita Ortega e Fausto Macedo

20 de janeiro de 2020 | 10h28

Carros de luxo apreendidos na Operação Ferrari em 2015. Foto: PF

O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) quer ampliar a identificação e localização de bens confiscados do tráfico para agilizar leilões por todo o País. Por meio do Projeto CheckIn, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) passa a autorizar agentes policiais a inserirem informações e dados para atualização dos patrimônios apreendidos em operações e que ainda estão armazenados nos pátios das delegacias pelo país.

Atualmente, do acervo de 12.823 bens apreendidos e que ocupam pátios policiais de São Paulo, 3.695 (29%) estão com a documentação incompleta. A maioria é de veículos (1.673) e de produtos eletrônicos (1.538).

O Projeto CheckIn é uma plataforma que permite aos policiais a fazerem a inclusão de dados de bens recolhidos no âmbito de operações contra organizações do tráfico.

Em 2019, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas arrecadou cerca de R$ 4,5 milhões com o leilão de bens apreendidos do tráfico.

Somente em São Paulo, a arrecadação foi a quase R$ 1,5 milhão.

Até 40% do valor, que é destinado ao Fundo Nacional Antidrogas, retorna para as polícias que fizeram o confisco.

O dinheiro é revertido em investimentos em estrutura, equipamentos e aquisição de outros instrumentos de repressão ao tráfico.

Para a Senad, a definição da localização exata dos bens tomados do tráfico é fundamental para direcioná-los à venda por meio de leilões.

A meta de Moro é evitar a rápida desvalorização dos patrimônios e a geração de custos de manutenção para o Estado.

Nessa linha, a Senad está concluindo o cadastramento de leiloeiros em todo o Brasil. O Ministério da Justiça planeja realizar leilões mensais em todos os estados.

Tudo o que sabemos sobre:

Tráfico de drogasSérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: