Andrade Gutierrez vai pagar multa de R$ 1 bi e pedir desculpas ao povo brasileiro

Andrade Gutierrez vai pagar multa de R$ 1 bi e pedir desculpas ao povo brasileiro

Empreiteira teve seu acordo de leniência homologado na Justiça Federal do Paraná

Redação

08 de maio de 2016 | 23h57

Otávio Marques de Azevedo foi preso em 19 de junho de 2015. Foto: Reprodução

Otávio Marques de Azevedo foi preso em 19 de junho de 2015. Foto: Reprodução

A empreiteira Andrade Gutierrez, alvo da Operação Lava Jato, teve seu acordo de leniência homologado na Justiça Federal do Paraná. O grupo vai pagar R$ 1 bilhão de multa, de forma parcelada, em troca da manutenção de contratos com o governo.

Em nota que vai divulgar nesta segunda-feira, 9, vai admitir que cometeu ‘erros graves’ e pedirá desculpas ao povo brasileiro.

A Andrade Gutierrez é a segunda maior do País, atrás da Odebrecht. A multa de R$ 1 bilhão é a maior a ser aplicada a uma empreiteira investigada pela Lava Jato até agora.

O valor da indenização a ser paga pela Andrade Gutierrez – R$ 1 bilhão – supera o estipulado há três meses a outra empreiteira investigada pela Lava Jato. Ao assinar acordo de leniência, a Camargo Corrêa concordou em pagar R$ 700 milhões de multa pelo envolvimento no esquema de cartel e pagamento de propinas na Petrobrás. A empreiteira, que teve executivos presos pela Lava Jato em novembro do ano passado, também firmou acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), após prestar informações sobre o cartel que atuou em Angra 3, pelo qual pagou outros R$ 100 milhões.

Otávio Marques de Azevedo foi preso em 19 de junho do ano passado, quando a Polícia Federal deflagrou a Operação Erga Omnes, 14.ª fase da Lava Jato, cujo nome é uma expressão em latim que significa “vale para todos”. Na época, ele era presidente do grupo.

Naquele dia, a força-tarefa deteve a cúpula das duas maiores empreiteiras do País. A Andrade Gutierrez também foi alvo no mês seguinte da 16.ª etapa da Lava Jato, nomeada Radioatividade, que teve como foco contratos da estatal Eletronuclear relacionados à usina de Angra 3, no Estado do Rio.