Amazonas vai receber doação em dinheiro, máscaras e oxigênio da Huawei, Cruz Vermelha na China e Pequim

Amazonas vai receber doação em dinheiro, máscaras e oxigênio da Huawei, Cruz Vermelha na China e Pequim

Envio do material para ajudar a contornar a crise sanitária na pandemia do novo coronavírus foi confirmado em reunião virtual nesta sexta-feira, 22, entre o governador Wilson Lima e o Embaixador da China, Yang Wanming

Rayssa Motta e Fausto Macedo

22 de janeiro de 2021 | 20h25

Registro do encontro virtual na tarde desta sexta-feira, 22. Foto: Reprodução

Da reunião virtual com o Embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, na tarde desta sexta-feira, 22, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), saiu com números. São os quantitativos de oxigênio, máscaras, alimentos e da doação em dinheiro que devem chegar ao Estado para ajudar no enfrentamento da crise sanitária provada pelo surto de covid-19.

A promessa de ajuda havia sido formalizada no início da semana. Veja a lista de doações mobilizadas da China:

  • 80 mil dólares, equivalente a cerca de R$ 450 mil, da Sociedade Nacional de Cruz Vermelha da República Popular da China ao Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza do Amazonas, vinculado à Casa Civil;
  • 300 mil máscaras, da empresa chinesa BYD Brasil;
  • 50 mil máscaras, do Governo da Província de Guangdong;
  • 10 mil máscaras, da empresa chinesa XCMG;
  • 25 concentradores de oxigênio, da empresa chinesa Huawei;
  • 1,9 mil quilos de oxigênio, da empresa chinesa Gree;
  • 200 cestas básicas de alimentos, da empresa chinesa Gree.

Estoque de oxigênio acabou em vários hospitais de Manaus, levando pacientes internados à morte por asfixia. Foto: Bruno Kelly/ Reuters

O encontro foi intermediado pelo Ibrachina, instituto dedicado a promover a integração entre os povos do Brasil e da China. A entidade já enviou 17 mil metros cúbicos de oxigênio em estado líquido, equivalente a 1,7 mil cilindros de oxigênio em estado gasoso, que devem chegar na próxima segunda-feira, 25, ao Amazonas.

O dirigente do instituto, Thomas Law, participa de um comitê de crise da covid-19 criado presidido pelos deputados Evair de Melo (PP-ES), vice-líder do governo na Câmara, e Marcelo Ramos (PL-AM). Os três participaram do encontro com Wilson Lima, que contou ainda com a presença virtual do Secretário de Planejamento do Governo do Amazonas, Jório Veiga, da presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Amazonas, Grace Benayon, e de outros representantes do governo estadual.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.