Alexandre multa 46 transportadoras em R$ 506 mi por greve

Alexandre multa 46 transportadoras em R$ 506 mi por greve

Ministro do Supremo adverte que se houver descumprimento da decisão, determinará a penhora de bens dos executados

Rafael Moraes Moura, Amanda Pupo, Teo Cury, Fausto Macedo e Luiz Vassallo

08 Junho 2018 | 19h32

Alexandre de Moraes. Foto: Carlos Moura/SCO/STF

alexandre de mor

O ministro Alexandre de Moraes impôs multa de R$ 506 milhões a 46 transportadoras pela por obstrução de rodovias durante a paralisação de caminhoneiros. O magistrado do Supremo Tribunal Federal acolheu pedido da Advocacia-Geral da União para incluir as pessoas jurídicas entre os alvos da penalidade. Alexandre determinou que, caso as empresas não paguem as multas, executará a penhora de seus bens.

Documento

As multas são referentes ao descumprimento da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF. O ministro acolheu pedido de Medida Cautelar da Advocacia-Geral da União e autorizou o uso de força e a imposição de multa de R$ 100 mil por hora às entidades responsáveis pelos atos e de R$ 10 mil por dia para cada motorista.

A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou na terça-feira, 05, ao Supremo Tribunal Federal (STF), uma nova relação de 46 transportadoras sujeitas a multas por obstrução de rodovias durante a paralisação de caminhoneiros.