‘Acredito que ele vai provar sua inocência’, diz Jorge Picciani sobre Cabral

‘Acredito que ele vai provar sua inocência’, diz Jorge Picciani sobre Cabral

Questionado pouco antes de assumir a Presidência da sessão desta quinta na Alerj, a segunda a debater os projetos de lei incluídos no pacote de ajustes enviado pelo governo fluminense, Picciani afirmou que decisões judiciais devem ser cumpridas

Vinícius Neder, do Rio

17 de novembro de 2016 | 16h00

Jorge Picciani. Foto: Marcos Arcoverede/Estadão

Jorge Picciani. Foto: Marcos Arcoverede/Estadão

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani, um dos principais líderes do PMDB fluminense, afirmou nesta quinta-feira, 17, que crê que o ex-governador Sergio Cabral, preso na manhã desta quinta-feira no Rio, provará sua inocência.

Questionado pouco antes de assumir a Presidência da sessão desta quinta na Alerj, a segunda a debater os projetos de lei incluídos no pacote de ajustes enviado pelo governo fluminense, Picciani afirmou que decisões judiciais devem ser cumpridas. “Eu acredito que ele (Cabral) vai provar sua inocência”, disse o deputado.

Picciani deixou a Alerj pouco antes de 16 horas, menos de uma hora após iniciada a sessão ordinária. Questionado na saída, ele disse que a prisão de Cabral não terá influência “nenhuma” na tramitação do pacote de ajustes na Alerj.

“Decisão da Justiça se cumpre, tem a ampla defesa e ele vai provar a inocência dele. A questão do Parlamento não tem nada a ver com isso”, afirmou Picciani.

Notícias relacionadas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.