A nuvem e o futuro das PMEs

A nuvem e o futuro das PMEs

Marcelo Lombardo*

11 de dezembro de 2019 | 06h00

Marcelo Lombardo. FOTO: DIVULGAÇÃO

Nada mais se deixa para trás, tudo te acompanha em todo lugar. De forma imperceptível, você carrega documentos, fotos e informações da sua rotina para todo lugar. Viver nos tempos de cloud computing, ou computação em nuvem, permite que as coisas mais importantes estejam a seu alcance todo tempo. No mundo corporativo isso se torna ainda mais revolucionário, pois possibilita que as informações estejam a seu dispor de forma rápida e precisa, acelerando o poder de decisão e permitindo ações mais certeiras.

Por muito tempo, esse tipo de tecnologia foi restrita às grandes corporações, mas com a democratização tecnológica que aconteceu nos último anos, as PMEs de todo mundo começaram a ter acesso, criando uma revolução na produtividade e na forma de trabalhar. Os ganhos para esse setor são imensos e seu poder de transformação ajuda a criar um novo cenário econômico.

Um exemplo que passa por essas mudanças é o contábil. No Brasil, é um dos mais tradicionais e um dos que mais sofrem com as burocracias impostas pelo Estado. Sempre relacionado a tarefas rotineiras com muitos documentos, conferência de dados e pagamento de taxas e impostos, ele passa por uma transformação sustentada pela computação em nuvem, pois a conexão entre contadores e clientes se torna muito mais inteligente, automatizada e diminui o retrabalho de levar o mundo físico para o digital.

Essas ofertas estão mudando a regra do jogo e igualando as condições de competição, permitindo um crescimento mais forte das PMEs e uma visão mais estratégica por parte dos contadores. Com essa atuação, empreendedores e escritórios estão entrando na era da contabilidade digital, pois com tudo conectado na nuvem, processos que antes demoravam dias são feitos em minutos e deslocamentos são desnecessários, pois tudo é feito de forma digital.

Esse modelo se adequa a cada necessidade e se adapta a demanda. Isso permite um maior potencial de escalabilidade, pois, como é flexível e necessita de um investimento menor, sem a necessidade de uma infraestrutura complexa, possibilita que as PMEs continuem crescendo de forma forte.

Atuar com o suporte da tecnologia em nuvem vai permitir que tradicionais setores da economia participem da evolução de forma rápida e possam expandir sua atuação, conquistando mais clientes, lançando novos produtos e criando novos modelos de negócio. Atualmente, por exemplo, existem sistemas de gestão que possibilitam essa conexão de forma rápida e intuitiva, permitindo que empreendedores possam gerir seus negócios de forma completa e crie um ambiente onde possam investir no que realmente importa.

Mudar mercados é uma tarefa complexa. Ver o setor das PMEs crescendo e se tornando ainda mais atual é recompensador. Entender que o gap de produtividade que existe entre as grandes corporações e as empresas menores está diminuindo mostra que a tecnologia vai entregar soluções e equilibrar o jogo. No nosso exemplo, a computação em nuvem começa a solucionar o lado contábil, mas essa é apenas uma parte da equação: ainda existe um caminho longo a ser percorrido na democratização e nas soluções.

*Marcelo Lombardo, fundador e CEO da Omie

Tudo o que sabemos sobre:

ArtigoPME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: