A Moro faltou uma pitada de ‘medo’!

A Moro faltou uma pitada de ‘medo’!

Fernanda Alves*

19 de junho de 2019 | 05h00

Fernanda Alves. FOTO: Arquivo Pessoal

Às vezes, você ser uma pessoa ‘da lei’ ou uma autoridade requer muito mais medo que audácia.

Absolutamente todos os envolvidos na Lava Jato foram hackeados. Me pergunto: o que pessoas com esse grau de instrução e experiência, sem contar a responsabilidade que têm com esse assunto, fazem em conversas via aplicativos?

Rapidez falou mais alto que uma pitada de ‘medo’? Sem contar que hoje em dia a informação para te ajudar a não cair nesse golpe é imensa!

Qual o problema em ter ‘medo’?

O medo de que falo não é esconder alguma conversa que, de repente, pode ser tendenciosa ou duvidosa, até porque você tem uma lei que te protege com o vazamento destas.

Falo daquele medo de se preservar mesmo, sabe? Daquele que a gente tranca as portas do apartamento para dormir com medo de alguém entrar, mesmo sabendo que isso é praticamente ‘impossível’?

Então, esse medo que absolutamente todos esses envolvidos deveriam ter.

A maioria dos delegados não usa aplicativos devido ao ‘medo’ dos hackers que vêm de dentro das cadeias, ‘medo’ de serem mortos, ou algo acontecer com seus familiares.

Como esses juristas não têm esse ‘medo’?

Segundo o editor executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, o site obteve cópia das conversas de uma fonte anônima, que procurou o site de investigação.

O material foi copiado e distribuído em várias partes do mundo, por segurança. O conteúdo, segundo Demori, é maior do que o liberado por Edward Snowden a respeito da espionagem praticada por serviços de inteligência norte-americanos.

Isso é o maior absurdo que já li na vida, tratando-se de pessoas visadas com uma operação importantíssima no quesito ‘segurança e corrupção’ do nosso país.

Há punição prevista no artigo 10 da Lei 9.296/96, que regulamenta a interceptação telefônica, porém não estão conseguindo chegar ao ‘autor’ desse crime. O que fazer?

Tenha medo!

Fernanda Alves, jornalista, empresária

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.