A importância do diálogo

A importância do diálogo

Vinícius Poit*

03 de julho de 2019 | 06h00

Vinícius Poit. FOTO: DIVULGAÇÃO

Durante os anos que trabalhei à frente de empresas e da minha própria startup, aprendi muito sobre liderança e sobre como o papel do gestor mudou ao longo do tempo. Vivemos numa época de muitas mudanças, de inovação e de novas tecnologias, o que obriga os líderes a saber navegar num mar de incertezas e imprevistos. Nesse contexto, a habilidade de conectar pontos e construir pontes se torna característica essencial de um líder do século 21.

O mesmo acontece na política. O que vai distinguir bons e maus parlamentares nesses tempos de instabilidade, será a capacidade de conectar diferentes visões de mundo para reconstruir o Brasil e colocá-lo de volta na rota do crescimento e da prosperidade. Não há mais espaço para posicionamentos sisudos e imutáveis. Assim como no mundo dos negócios, o futuro da política também depende de líderes com capacidade de dialogar com seus pares para que, juntos, alcancem o melhor resultado possível para o cidadão. Essa é a alma da nova política e pilar fundamental do meu mandato.

A construção de pontes sólidas, no entanto, depende de uma comunicação aberta, onde os valores inegociáveis de cada parte são expostos de forma clara e transparente. É importante ressaltar que construir consenso não significa, de forma alguma, abrir mão dos seus valores e princípios, mas encontrar, no diálogo, objetivos comuns. Thomas Jefferson resumiu isso muito bem nesta passagem: ‘Se a questão é estilo, nade com a corrente. Se a questão é princípios, fique firme como uma pedra’.

A discussão da reforma da previdência é um bom exemplo de como a construção de pontes é capaz de alcançar resultados frutíferos. Apesar de ainda não ser a reforma ideal, chegou-se ao consenso de que reformar o sistema de aposentadorias é necessário e, por isso, há motivos para o brasileiro comemorar! Assim esperamos que seja com a reforma tributária, com o Marco Legal das Startups, com a reestruturação do serviço público e assim por diante. Estou confiante de que a 56.ª legislatura terá sucesso no desafio de ressignificar a atividade parlamentar e de retomar a virtude do diálogo.

Uma das mais sólidas democracias do mundo, a democracia americana, foi instituída com a construção gradual de consenso e processo de convencimento entre as lideranças das treze colônias. A história da independência que os americanos comemoram neste 4 de Julho foi marcada por uma sociedade que, apesar das ideias divergentes, possuía valores em comum. Uma sociedade que sabia a importância de superar as diferenças para construir algo grandioso. É esse o espírito que deve imperar nos líderes da política do Brasil daqui em diante.

*Vinícius Poit é deputado federal do partido Novo, eleito por São Paulo. Formado em Administração de Empresas pela EAESP – FGV

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Tendências: