A importância da organização financeira para pequenas empresas em meio à crise

A importância da organização financeira para pequenas empresas em meio à crise

Elisângela Maria da Silva*

08 de dezembro de 2020 | 03h00

Elisângela Maria da Silva. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

O sucesso na gestão empresarial depende da forma como ela é gerida pelos gestores. Quando o empreendedor tem conhecimento de tudo que acontece na empresa a gestão se torna eficiente, ele poderá fazer o acompanhamento diário das rotinas administrativas e assim o trabalho se torna cada vez mais eficiente e com qualidade. Para tanto, é necessário ter organização financeira, visto que, ela é fundamental para vencer as constantes mudanças que ocorrem no meio empresarial. Muitas empresas são prejudicadas com as mudanças em meio à crise financeira, algumas tiveram que se aderir ou adaptarem com novas formas de gerenciar seu negócio. Não há mais tempo para comodismo profissional diante das transformações que estão acontecendo no país.

Com a pandemia do corona vírus as pequenas empresas sofreram com os impactos, muitas tiveram que fechar seu estabelecimento por não ter como sobreviver com as medidas de isolamento. Mesmo com a prorrogação dos prazos que o governo concedeu para pagamento de impostos, e com as medidas emergenciais impostas pelo governo para o enfrentamento do estado de calamidade pública através da medida provisória 936 que foi convertida na Lei Federal nº 14.020, não foram suficientes pois as empresas se endividaram e também houve muitas demissões. Vale ressaltar que, a produção nas indústrias também foram reduzidas com isso, houve aumento nos gastos com matéria prima e fretes, por conta da falta de material esse impacto atingiu as micro e pequenas empresas.

Diante dessas informações e tantas outras que vem acontecendo, percebe-se a importância da organização financeira nas pequenas empresa como uma forma de sobreviver em meio à crise. Um dos caminhos para enfrentar a crise se organizando financeiramente, é identificar onde estão os principais gastos e desperdícios de materiais na sua empresa. Também é necessário conhecer e saber separar os custos das despesas, com isso é possível fazer um melhor controle.

Veja a seguir algumas dicas de como se organizar financeiramente:

 Faça planejamentos defina metas e objetivos com isso é possível identificar os pontos fortes e fracos da empresa. O planejamento é uma ferramenta essencial para o caminho de crescimento do negócio
 As empresas não devem fazer a mistura do patrimônio ou seja, pagar contas pessoais com o dinheiro da empresa como por exemplo: pagar boletos escolares dos filhos, compras de supermercado etc. Se você misturar os dois, fica mais difícil saber se há algo de errado com as finanças da empresa ou se você está gastando além da conta
 Deve fazer o controle de caixa registrando corretamente todas as entradas e saídas de dinheiro e assim você começa a equilibrar e a fazer uma gestão mais ampla. Todas as compras efetuadas no nome da empresa deve ter documento comprobatório, como recibos e notas fiscais.
 Faça orçamento na hora de comprar mercadorias para revendas, analisando sempre os prazos de pagamento, ao comprar fora do estado verificar alíquotas de impostos e convênios entre estados.
 Deve fazer o controle de custos e despesas buscando sempre reduzi-los ou eliminá-los e assim aumentar os seus lucros, sempre com o menor número de gastos possível.
 Adote preços acessíveis para os clientes, desde que cubra os custos e despesas e ainda consiga formar lucro operacional, apreenda qual a forma correta de compor o preço de venda dos produtos e serviços, cobrir custos e despesas e ainda obter lucro.
 Analisar as condições atuais da empresa como índice de liquidez e endividamento ao solicitar empréstimos e financiamentos verificando a taxa de juros correntes e a necessidade de capital de giro da empresa.
 Conheça qual o ponto de equilíbrio do seu negócio e a margem de segurança, visto que, o objetivo do administrador financeiro é maximizar o lucro decorrente das operações realizadas.
 Faca controle de estoques, isso vai ajudar garantir que o negócio esteja operando nos níveis financeiros ideais, tendo o controle eficiente, feito de forma adequada, é possível potencializar os lucros e ainda melhorar o índice de satisfação do cliente atendendo suas necessidades e expectativas.
 Faça planilhas em excel para controle dos gastos ou baixe aplicativos gratuitos é uma maneira mais fácil de monitorar suas finanças.
 Peça sempre orientação ao seu contador antes de efetuar mais um gasto na empresa, pois ele tem como função gerar informações úteis que possibilitem aos gestores conhecerem a realidade da empresa, e com base nessas informações estar capacitados para tomar decisões.

Enquanto empresário ou empreendedor, é importante colocar em prática todas as dicas que se achar viável para o seu negócio, e assim ter condições de realizar uma gestão eficiente, se organizando financeiramente visando sempre maximizar os resultados de sua empresa, visto que, a crise é inevitável mas é preciso estar preparado.

*Elisângela Maria da Silva, professora de Ciências Contábeis e Administração e colaboradora do projeto Assistência Acadêmica em Gestão ao Empreendedorismo Regional (AGESTAR) da UniFG

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.