A denúncia da Procuradoria contra Cavendish, Cachoeira e Adir Assad

A denúncia da Procuradoria contra Cavendish, Cachoeira e Adir Assad

Ministério Público Federal no Rio acusa empresário e operadores de lavagem de R$ 370 milhões entre 2007 a 2012, na Operação Saqueador

Mateus Coutinho, Julia Affonso e Fausto Macedo

30 de junho de 2016 | 12h44

imagemsaqueador

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro ofereceu denúncia contra Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta Construções S/A, e mais 22 pessoas envolvidas em esquema de lavagem envolvendo verbas públicas federais. Dentre os denunciados estão executivos, diretores, tesoureira e conselheiros da empreiteira, além de proprietários e contadores de empresas fantasmas, criadas por Carlinhos Cachoeira, Adir Assad e Marcelo Abbud.

O MPF investigou ainda a atividade da empreiteira Delta e constatou que, entre os anos de 2007 a 2012, a empresa teve 96,3% do seu faturamento oriundo de verbas públicas, chegando ao montante de quase R$ 11 bilhões. Desse total, mais de R$ 370 milhões foram lavados, por meio de pagamento ilícito a 18 empresas de fachada, criadas pelos chamados “operadores” do esquema. Cachoeira, Assad e Abbud eram os responsáveis por criar as empresas fantasmas que lavavam os recursos públicos, por meio de contratos fictícios, que eram sacados em espécie, para o pagamento de propina a agentes públicos, de forma a impedir o rastreamento das verbas.

A ÍNTEGRA DA DENÚNCIA

Tudo o que sabemos sobre:

Operação Saqueador

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: