A decisão que põe o homem da mala no banco dos réus

A decisão que põe o homem da mala no banco dos réus

juiz Jaime Travassos Sarinho aceitou denúncia do Ministério Público Federal contra Rodrigo Rocha Loures (PMDB) pela mala dos R$ 500 mil da JBS

Fabio Serapião

11 de dezembro de 2017 | 16h35

Reprodução

O juiz Jaime Travassos Sarinho aceitou denúncia do Ministério Público Federal e transformou o ex-assessor do presidente Michel Temer Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) em réu no caso da mala de R$ 500 mil entregue por um executivo da JBS. Gravado e filmado em negociações e ao receber uma mala, o ex-assessor presidencial irá responder ao processo penal na 10ª Vara Federal em Brasília por corrupção passiva.

A denúncia é a mesma oferecida contra Michel Temer por crime de corrupção passiva e que teve o prosseguimento inviabilizado por decisão da Câmara dos Deputados. Após a decisão dos deputados, o relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, enviou para a primeira instância a parte da acusação formal que trata de Loures. A acusação foi retificada pelo procurador Frederico Paiva, na Procuradoria do Distrito Federal.

Tendências: