A decisão que põe Eduardo Cunha e Henrique Alves no banco dos réus

A decisão que põe Eduardo Cunha e Henrique Alves no banco dos réus

Redação

27 de outubro de 2016 | 04h50

montagemcunhaalves

Em oito páginas, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, acata os argumentos do Ministério Público Federal e abre a ação penal contra o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) e o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB) por terem recebido propinas milionárias dos recursos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), gerido pela Caixa Econômica Federal para financiar diferentes obras e empreendimentos.

Como há réus presos, o juiz deu 10 dias para as defesas apresentarem sua resposta às acusações da Procuradoria da República.