A decisão que mandou Geddel para a cadeia

A decisão que mandou Geddel para a cadeia

O ex-ministro dos governos Dilma e Temer foi preso no âmbito da Operação Cui Bono?; mensagens no celular apreendido do doleiro Lúcio Funaro apontam para obstrução de justiça e reiteração de crimes pelo peemedebista, segundo Ministério Público Federal

Luiz Vassallo

03 Julho 2017 | 17h58

O juiz federal da 10ª Vara Vallisney de Oliveira decidiu, nesta segunda-feira, 3, encarcerar o ex-ministro dos governos Dilma e Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB-BA). O peemedebista foi detido pela Polícia Federal na Bahia, no âmbito da Operação Cui Bono, que investiga desvios na Caixa Econômica Federal. A prisão dele foi embasada em mensagens no celular apreendido do doleiro Lúcio Funaro, no âmbito da Operação Patmos, que, segundo o Ministério Público Federal, revelam que, mesmo diante das investigações, Geddel continuou obstruindo a Justiça e reiterando condutas criminosas.

+ Funaro entrega à PF imagens de contatos com Geddel

+ ‘Ele quer f…tudo que ele não participa’, disse Funaro sobre Geddel

Documento