A decisão que abre a Operação Tolypeutes

A decisão que abre a Operação Tolypeutes

Heitor Lopes de Sousa Junior e Luiz Carlos Velloso foram presos

Redação

14 Março 2017 | 13h38

Juiz Marcelo Bretas. Foto: Marcos Arcoverde/Estadão

Juiz Marcelo Bretas. Foto: Marcos Arcoverde/Estadão

Dois integrantes do Governo de Pezão (PMDB), no Rio, foram presos nesta terça-feira, 14, na Operação Tolypeutes, desdobramento da Lava Jato. A ação da Polícia Federal foi deflagrada após decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio.

Documento

Os alvos da operação são Heitor Lopes de Sousa Junior e Luiz Carlos Velloso, que foram presos. A ação mira em pagamento de propina sobre contratos da linha 4 do Metrô.

Segundo o site do Governo do Rio, Luiz Carlos Velloso é, atualmente, subsecretário de Turismo do Estado. Já Heitor Lopes de Sousa Junior é diretor de Engenharia da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro, a Riotrilhos.

Luiz Carlos Velloso foi subsecretário de Transportes no Governo Sérgio Cabral (PMDB – 2007/2014).

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoMetrô do Rio