A decisão de Teori que negou as buscas nas residências de Renan, Jucá e Sarney

A decisão de Teori que negou as buscas nas residências de Renan, Jucá e Sarney

Ministro do Supremo considerou insuficientes as evidências elencadas por Rodrigo Janot para solicitar as medidas contra a cúpula do PMDB

Redação

14 de junho de 2016 | 20h00

Ministro Teori Zavascki. Foto: Carlos Humberto/SCO/STF

Ministro Teori Zavascki. Foto: Carlos Humberto/SCO/STF

Nesta terça-feira, 14, o ministro relator da Lava Jato no STF Teori Zavascki negou o pedido do procurador-geral da República Rodrigo Janot para que fossem realizadas buscas nas residências do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente José Sarney (PMDB).

Para Teori, “as evidências apresentadas não são suficientemente precisas para legitimar a medida excepcional”, pois faltam elementos concretos da atuação da cúpula do PMDB, além dos áudios dos diálogos, para legitimar a medida. Confira abaixo a íntegra de Teori.

Documento

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoSTFTeori Zavascki

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: